Seguidores

terça-feira, 5 de janeiro de 2010


Poeta Paulista:



Penso eu...


Desde pequeno sonhava
Que quando adulto
Seria um poeta
O tempo passou
E esse sonho não acabou
Todos os dias eu escrevo
Não sei bem se pode ser
Chamado de poesia
Dizem que poeta escreve
Com o sentimento da alma
Eu escrevo por inspiração
Nem sempre está
Em meu coração
Às vezes lembro-me do passado
Outras vezes tento esquece-lô
Em mim perdura o amor
De tudo que já vivi
Foram dias inesquecíveis
Que não podem ser contados
Nem explicados, apenas revividos
Dentro desta saudade
Penso num grande amor
Penso num sonho desfeito
Penso no caminho percorrido
Penso no beijo que lhe dei
Penso no abraço meigo
Penso na distancia do hoje
E alegro-me, por saber
Que todo é válido
Que se preciso fosse
Faria tudo de novo
Só para reviver hoje
Essa saudade de felicidade
Que tenho em mim...
Penso eu, que sou poeta...

Ledemir Bertagnoli

Um comentário:

  1. Parabéns pelo blog voltado para cultura. Leia minha poesia: CANTO AO CEARÁ, selecionada para coletânea do XII Prêmio Ideal Clube de Literatura. Obra lançada no dia 21 de janeiro de 2010. Leia, comente e divulgue. Veja também meu documentário, penúltima matéria do blog: Padim Ciço, Santo ou Coronel? Meu blog: www.valdecyalves.blogspot.com

    ResponderExcluir